terça-feira, 11 de setembro de 2018

Apresentando sua história – A importância das primeiras 10 páginas.


Ao longo dos últimos artigos, falamos sobre a estrutura de um roteiro, a criação de personagens, plots e a importância conhecer bem seu final antes mesmo de começar a escrever. Mas de nada adianta ter um final intrigante com ótimos plots e personagens maravilhosos se os leitores ou espectadores abandonarem sua história logo no começo.



Syd Field considera as dez primeiras páginas do roteiro como as mais importantes. Segundo ele, “nas dez primeiras páginas o leitor saberá se sua história funciona ou não” (FIELD, Syd; 1982. p. 64). Trazendo isso para a tela de cinema, nos primeiros dez minutos de filme nós inconscientemente decidimos se gostamos ou não do filme. As dez primeiras páginas do seu roteiro de longa são cruciais, pois você tem apenas essas páginas para cativar o leitor e mostrar “quem é seu personagem principal, qual é a premissa dramática da história (sobre o que ela trata) e qual é a situação dramática (as circunstâncias em torno da ação)” (FIELD, Syd; 1982. p. 14).

Se nas primeiras dez páginas você não cativar o leitor, dificilmente venderá seu roteiro. Quando li (e assisti) “Três anúnciospara um crime” eu sabia que ia me apaixonar pelo filme no momento em que cheguei ao final da décima página (na verdade na página 5 eu já me apaixonei). Martin McDonagh consegue, em dez páginas apresentar o jeito carrancudo e durão da protagonista, Mildred Hayes e sua decisão de colocar os outdoors falando sobre o crime cometido contra sua filha. Também apresenta outros personagens importantes como o policial Dixon, com sua selvageria excessiva e pouco diálogo e Willoughby se mostrando um chefe moderado. Ao longo das páginas 5 a 10 McDonagh apresenta as consequências e repercussões principais do que os outdoors causa na pequena cidade de Ebbing.

Em dez páginas fomos apresentados à protagonista, os coadjuvantes a premissa dramática e a situação dramática. Tudo tão bem contado que ficamos presos em querer saber o destino da história. Nos entregamos para sermos levados pelas palavras escritas por McDonagh ao longo daquelas 85 páginas.

Outro roteiro com uma boa apresentação é “Guerramundial Z” (2013).  Em dez páginas somos apresentados ao protagonista em sua casa, com sua família. Durante os diálogos descobrimos que ele tem talento e contatos militares e que já foi alguém importante no ramo militar. Vemos o inicio do apocalipse e percebemos o quão inteligente o protagonista é ao vê-lo contanto o tempo que leva para o vírus tomar controle total da vítima. Vemos o modo de agir e pensar rápido dele diante do caos que rapidamente se alastrou. Dez paginas e já temos o protagonista bem definido com a premissa dramática e situação dramática.



As dez primeiras páginas também servem para nos situar no tempo e no espaço, além de apresentar ao público o mundo que gira em torno do personagem e mostrar suas características psicossociais. “Psicose (1960)” é um filme que faz isso muito bem, abrindo com uma visão panorâmica da cidade e focando em um quarto de apartamento onde a protagonista está com seu amante que promete a ela se separar para ficarem juntos.

A apresentação de “Silêncio dos inocentes” (1991) é rica em detalhes apresentando características da protagonista. Ela é chamada para cuidar do caso de um serial Killer e recebe como tarefa entrevistar Hannibal Lecter para entender como o criminoso pensa. Dessa maneira somos introduzidos de forma brilhante e rica em detalhes aos dois protagonistas do filme.



Dez páginas é que temos para conquistar o público, situá-lo no tempo e espaço, apresentar o protagonista, a premissa dramática e a situação dramática do filme. Pode parecer pouco, mas com planejamento e estudo dez páginas são suficientes. As dez primeiras páginas são como um bloco de ações destinadas apenas a isso. Deve ser bem planejada e elaborada. Se tudo der certo, ao final da décima página (ou dez minutos), o leitor sentirá que ele precisa continuar lendo sua história.

É uma tarefa difícil que exige prática, com certeza. Como exercício tente, sempre que assistir a um filme, marcar os dez primeiros minutos e tentar captar como o filme apresenta e cumpre esses pontos necessários. Tente perceber quanto tempo leva para você decidir se vale ou não a pena assistir aquele filme.

Se aceitar alguma recomendação, assista ou procure ler os roteiros dos filmes citados nesse artigo. Tente assistir aos dez primeiros minutos, tentando captar o máximo de informações que conseguir, depois volte e reveja, prestando atenção aos detalhes.

Tente planejar bem as primeiras dez páginas do seu longa elas podem definir se seu roteiro funciona ou não.
Quais outros filmes você conhece que tem uma boa apresentação e por que? Como são suas dez primeiras páginas?


Nenhum comentário:

Postar um comentário